2005/04/17

HOME SWEET HOME

Neste prédio vivem umas quantas pessoas, todas elas muito caricatas: "a vizinha dos miúdos", "a vizinha que tem medo de cães", "a vizinha do lado", "o vizinho que tem o apartamento à venda", "a vizinha do Tico",... Isto porque a nossa sociabilização com estas personagens cinge-se a cruzarmo-nos, muito raramente, nas escadas. Raramente porque os nossos horários são meio anti-sociais. Uma vez por ano lá há a reunião de condomínio onde é possível analisar melhor as pessoas, mas nada mais do que isso.

Por aqui, excepto no nosso 3º esquerdo, existe a forte ideia de comunidade e de partilha de espaços. Toda a gente sabe a vida de toda a gente e tenho a certeza que até devem ter as chaves de casa uns dos outros, "não vá acontecer alguma coisa!". É o que dá viver no campo, junto de pessoas que ainda prezam estas pequenas coisas... Eu admito que não tenho a menor vontade de cultivar estes encontros de final de dia no átrio do prédio, embora até os ache engraçados (desde que eu não tenha que particiapr). Acho que eles perceberam a mensagem quando, logo no início de aqui estarmos, "o vizinho dos miúdos" me ter tocado à campainha para me oferecer ovos! Não imaginam a minha cara! Claro que o gesto foi de uma amabilidade imensa, mas nos anos em que vivi em Lisboa desabituei-me destes pormenores e é claro que estranhei.

Não voltou a oferecer ovos, embora tenha tentado voltar à carga com cebolas. Mas foi sol de pouca dura. Talvez porque se tenha cansado de tocar à campainha e de não estar ninguém em casa. De facto, nos primeiros tempos, este era um sítio onde só vínhamos, basicamente dormir, daí nos ter escapado uma série de coisas.

Eu gosto de aqui viver, embora a minha adaptação (mais dada aos ares citadinos) tenha sido complicada. Quando vou à janela só vejo verde e terra a perder de vista, os dias de inverno presenteiam-nos com o barulho do mar enraivecido e o vento a assobiar nas janelas, o verão traz o cheiro da brisa marinha que me deixa logo bem-disposta. É claro que esperamos estar aqui o menos tempo possível, até porque queremos uma vivenda onde possamos estar em paz com os nossos dogs e a D. gata.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

olha lá, isso cheira-me a plágio.

Ana, do 2º Esquerdo

17/4/05 21:36  
Blogger Label This! disse...

Plágio?!

18/4/05 11:33  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial