2005/04/04

WEEKEND

Queria escrever qualquer coisa sobre o fim-de-semana, que foi meio alucinado, tal como todos os que têm passado (com especial destaque para estes dois últimos), mas quando ia tentando resumir lembrei-me deste post das meninas Tica & Teca.

O nosso sábado foi muito familiar, primeiro com a família de sangue e depois com amigas fantásticas.

Tentarei resumir:

[10H00] Voluntariado (meu, a N(amorada) ficou a despachar uma série de coisas em casa). Apanhei uma valente molha, nem o impermeável me safou;
[12H30] Compras para levar para o almoço. Já estava a ficar stressada com tanta gente;
[14H00] Chegada a casa da mãe da N(amorada), onde já estava o avô, ainda dentro do carro por causa da chuva. Fui buscá-lo com um chapéu-de-chuva. Pisei uma poça de água. Ele não quis vir. Odeio chapéus-de-chuva, acessório abominável;
[14H15] Ajudei a preparar as coisas e sentámo-nos para almoçar;
[18H30] Levantámo-nos da mesa. Mais uma vez fiquei minutos perdidos a falar do passado com o avô: II Guerra Mundial, política, sociedade, etc… Vejo nele o avô que nunca conheci. A mãe e a N(amorada) continuam a espantar-se com a facilidade com que ele ouve os meus conselhos, devido à típica teimosia dos mais de 80 anos. Eu acho que simplesmente o sei ouvir.
[18H45] Chegada a casa dos meus pais. “Visita de médica!”, avisei logo. Deixei a N(amorada) em amena cavaqueira com o meu pai e fui procurar, com a minha mãe, umas fotografias antigas que queria levar para casa. Fotografias encontradas, despedidas feitas, lá fomos nós.
[19H30] Casa da minha irmã. Choveu e é só lama. A minha sobrinha desespera porque quer o ADSL finalmente configurado. A minha irmã e o meu cunhado já não podem ouvir a teenager (nem eu, porque ela já me estava a telefonar quase 5 vezes por dia!). Subo para o escritório dela e lá vou eu. Não funciona. Porque é que não funciona? Reinicio. Desinstalo. Instalo. A N(amorada) vai lendo o Expresso. Eu começo a coçar a cabeça e a ligar e desligar cabos. Resolvo ligar para a assistência técnica. Mandam-me para a PT. Afinal o acesso ADSL ainda não está disponível. Adolescente tem uma crise. Tia (eu) goza com irmã por causa da conta do telefone. Despedidas.
[21H00] Chegamos a casa. Correria para trocar de roupa. Ainda não despachadas as amigas já tocam à campainha. Correr a descer as escadas. Inicio de viagem.
[22H00] Ok… uma hora de atraso. Mas a salada russa com maionese caseira é uma delícia, o lombo é o melhor que alguma vez comi. A sangria é que não é grande coisa.
[23H30] Começou a saga das caipirinhas. Eu resolvi ficar sentadinha a beber outra coisa e descansar. A N(amorada) farta-se de trabalhar e está a adorar. Um rapaz mete-se com ela. Eu topo, estou sentada longe mas atenta. Acho piada e farto-me de rir. Caipirinhas e mais caipirinhas. Karaoke (eu não!). Noite fantástica.
[06H00] Finalmente em casa. Toda a gente vai para a cama. Ainda fico a fumar um cigarro com a J.
[07H00] Deito-me. Estou completamente KO, mas satisfeita. O dia foi muito agradável!

O Domingo já foi mais calmo: voluntariado, almoço em casa e depois das amigas irem embora, ficámos no sofá, com os nossos 4 patas, a ver filmes. A famosa série “The L Word” (graças à menina Chocolover que foi uma querida!).

Resumindo: Um fim-de-semana em que conciliámos família e amigos. Muito bom!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial